EmpreendedorismoMercado

Microempreendedores afetados pelas chuvas em SP terão linha de crédito

 - REVISTA MAISJR

O governo de São Paulo anunciou que concederá linhas de microcrédito de até 20 mil reais para empreendedores de pequenos negócios que tiveram prejuízos com as chuvas fortes que atingiram a cidade nos dias 10 e 11 de março.

Os empréstimos poderão ser realizados somente por micros e pequenos negócios formais (MEI, ME, LTDA, EIRELI), localizados nos bairros afetados dos municípios de São Paulo, São Caetano do Sul, Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Embu das Artes e Rio Grande da Serra. A linha de crédito será liberada por meio do Banco do Povo, com taxa de juros de 0,35% ao mês, sem necessidade de avalista. Haverá carência de até 90 dias para realizar o primeiro pagamento e prazo de até 36 meses para quitação.

“Os danos causados ao pequeno comerciante foram grandes. Muitos perderam seus estabelecimentos.  Portanto, disponibilizamos um programa emergencial de apoio a microempreendedores para que possam retomar seus trabalhos o mais rápido possível”, informou o governador de São Paulo, João Doria.

De acordo com estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o prejuízo do comércio na cidade de São Paulo e no ABCD, em razão das fortes chuvas, na segunda (11), deve chegar a R$ 45 milhões. O valor representa 0,2% do faturamento total do mês nas regiões do ABCD e da capital no mês de março.

Segundo a FecomercioSP, os setores mais afetados são os mais suscetíveis a compras não programadas, como supermercados, farmácias, vestuários e o grupo denominado “outras atividades” – que engloba artigos esportivos, livros e revistas etc.

“O mau tempo afeta o deslocamento dos funcionários até seus locais de trabalho, assim como   dos consumidores. “Isso impacta o funcionamento do comércio, principalmente dos pequenos, que têm um número menor de empregados”, avalia a FecomercioSP

 

Foto: Reprodução

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista